Rafael Máximo


Todos podem conversar com o Líder Rafael Máximo através do seu twitter, @RafaelDeAndrade.

Nome: Rafael de Andrade

Idade: 25 anos

Joga desde: 1998

Pokémon favoritos?

  • 1ª Geração: Butterfree
  • 2ª Geração: Kingdra e Togetic
  • 3º Geração: Milotic
  • 4º Geração: Infernape
  • 5º Geração: Não gostei de nenhum, todos são feios e bobos com cara de melão XD

Tipos favoritos? Água e voador.

Quantidade Atual de Badges: Boa pergunta… se não me engano, são 4 ou 5. Nunca fui de jogar sério em ginásios.

Estilo de jogo? Depende do momento e do oponente. Costumo jogar ofensivamente, mas gosto mesmo é de surpreender usando táticas ou pokémon que ninguem está acostumado.

O que faz fora da LOP? Estudo Comércio Exterior na FATEC de Barueri e trabalho no Banco do Brasil. Fora isso costumo passear com os amigos indo a festas, cinemas e restaurantes. O resto é básico. (academia, tv, internet…)

História na Liga Pokémon

Nesse momento devo ser, junto com o Dog, um dos jogadores mais antigos da LOP. Comecei a jogar nos últimos torneios (Mall Tours) organizados pelo então E4 Kasumi em 2000. Em 2001 participei do primeiro DE4, onde minha participação não foi expressiva. Já no ano de 2002 passei a ser conhecido por ter ganhado do grande Lorde Noga (um dos campeões do DE4 do ano anterior e também o mais carismático) chegando assim nas semi-finais. A partir daí sempre tive boas participações nos campeonatos anuais.

Durante a geração RSE eu parei um pouco de participar de torneios, apesar de continuar indo para prestigiá-los e rever os amigos. Com o início da geração DPPt eu voltei a jogar e passei a ajudar nas organizações dos torneios da LOP-SP mesmo sem ser líder. Acredito que foi por isso que o Hidro e o Dog me convidaram para fazer parte da organização.

Algumas curiosidades sobre minha passagem na LOP: Nunca ganhei um DE4 (seria isso uma sindrome de Ash Ketchum?), mas já cheguei a 3 finais, uma no torneio multi de 2006 e duas no de 2009, neste último chegando em dois dias seguidos. Apesar de nunca ter ganho, desde 2002 eu não deixo de ficar entre os 8 melhores de um dos dias. Fui também o primeiro treinador a ganhar uma insígnea em torneios de RSE. No primeiro unificado da LOP em 2003 fui o discípulo do ginásio Venenoso, tendo o treinador All Ho-oh como Líder, pois o verdadeiro líder, Lorde Noga, morava longe e não pôde vir.

Não sou muito bom para falar de mim mesmo (sou absurdamente tímido), por isso provavelmente devo ter esquecido algo e vou me arrepender quando esta entrevista já estiver postada. Acontece.

Uma dica para os novos jogadores:

Por muito tempo eu fui conhecido por ter sorte ao jogar (que fique claro que isso não acontece mais ¬¬) e por isso eu considero a sorte como uma coisa muito importante para se ganhar. Em pokémon tudo é probabilidade. Não basta ser um exímio jogador e acabar perdendo para um iniciante por azar, você (quase) nunca tem 100% de garantia de algo.

Outra outra coisa que eu considero importante é o contato com outros treinadores: você nunca vai aprender a jogar em nível competitivo se não tiver experiência e o único modo de adquiri-la é conhecendo e batalhando cada vez mais. Com isso você vai melhorar naturalmente e também fará amizades (o que eu considero mais importante). E por último: DIVIRTAM-SE. Pode parecer clichê, mas ninguem consegue se tornar bom em algo sem estar realmente se divertindo com essa coisa. Esqueça os prêmios, esqueça a rivalidade, apenas se divirta, assim a vitória virá naturalmente.

Gostaria de se tornar um redator da LOP-SP e escrever sobre Pokémon? Cadastre-se neste formulário!